segunda-feira, 19 de novembro de 2012

O VELHO E NOVO JEANS DE TODAS AS HORAS!!!!!!!!!!





ORIGEM EUROPÉIA, FAMA AMERICANA
Quando a gente pensa em jeans associa logo aos cowboys americanos, certo? Certo, mas não foram eles os primeiros a usar esse tipo de calça nem tão pouco o tecido nasceu nos EUA. Denim, nome original do tecido que dá origem ao Jeans, nasceu na França, na cidade de Nime em 1872, e era bastante usado por trabalhadores de Gênova, na Itália. Foi o comerciante europeu Levi Strauss e seu colega Jacob Davis que deram origem ao que hoje chamamos de jeans.


DAS MINAS PARAS AS VITRINES


Strauss e Davis comercializam materiais e equipamento para os mineiros americanos na Califórnia, principalmente lonas para as barracas onde acampavam. Percebendo que suas roupas ruíam facilmente devido ao trabalho pesado e uso de ferramentas cortantes, Strauss teve a idéia de usar o tecido das lonas, que era forte e resistente na fabricação de calças para os mineradores. Coube a Davis a idéia de usar rebites de cobre para reforçar as costuras e tornar a roupa ainda mais resistente para os trabalhadores. Em seguida, Strauss teve a idéia de usar o brim azul (o Denim ) e registrar a invenção da peça com o nome de, adivinhem só: Levi´s. E foi em 1890 que surgiu o modelo mais famoso de todos os tempos da calça jeans, a Levi´s 501.


CIDADÃO AMERICANO
O termo jeans começou a ser usado nos EUA na década de 40 para designar as calças de feitas de brim índigo blue, e segundo relatos históricos, é uma variação do francês Gênes ( Gênova, na Itália)a cidade onde marinheiros usavam calças de tecidos fortes e resistentes oriundos de Nîme ( o mesmo lugar dos tecidos usados as lonas dos mineiros).


Após cai no gosto dos mineradores, a calça jeans passou a ser usada também por vaqueiros e cowboys, pois além da resistência necessária para essas atividades, também oferecia bom caimento (o tecido foi ficando mais macio ao longo do tempo devido as lavagens com pedras) e praticidade, pois já apresentava os bolsos como conhecemos hoje.
Durante a 2ª Guerra as marcas Wrangler e Lee utilizaram o jeans fardamento de militares e posteriormente para roupas de “civis”. Na década de 50 foi a vez da juventude adorar o jeans como “uniforme” e o que era usado para durar, agora começava a ser usado para mudar.

A “FARDA” DA REBELDIA
Depois de sair das minas e ganhar as ruas, o jeans caiu rapidamente no gosto dos jovens e vestiu atores do cinema que faziam grande sucesso e fama de rebeldes no período pós-guerra. Elvis Presley, James Dean e Marlon Brandon deram ao jeans o caimento perfeito para os jovens que queriam transgredir e mudar o way of life de toda uma geração em filmes como Juventude Transviada e O Selvagem.


As marcas da rebeldia jeans foram as mundialmente conhecidas Lee, Wrangler, Levi´s e Mustange estavam não só no cinema mas também nos palcos e festivais de música. Nos anos 60, o jeans, além da consagração junto ao público jovem, também começou a ganhar cores e se tornar uma forma de expressão da juventude sendo embalado por cantores como Janis Joplin e Jimmy Hendrix que cantaram e encantaram no festival de Woodstock vestindo, claro, jeans.

A ROUPA DA DEMOCRACIA
Depois de vestir jovens rebeldes o jeans foi alçado à condição de estrela pelas mãos do estilista Calvin Klein na década de 70, que passou a usar o tecido em suas criações. No início houve quem torcesse o nariz, mas depois outros estilistas se renderam ao jeans como Giorgio Armani, Ralph Lauren e Fiorucci. A criatividade dos estilistas e as inovações tecnológicas fizeram do jeans um tecido mais maleável e possível de ser usado tanto no inverno quanto no verão, sendo base para diversas peças além da boa e velha calça jeans.

E você, já vestiu seu jeans hoje?







Fonte: Infoescola, Manequim, Playboy, Guia VIP de Estilo 2011





______________________________________________________________________________





2 comentários:

Carolina Lima disse...

Acho que não consigo imaginar o meu guarda roupa sem o bom e velho jeans!

Abraços,
Carol
www.umblogsimples.com

Casa da Costureira disse...

Eu tambem nao,e tudo de bom...bjus,cris